sexta-feira, 5 de março de 2010

Ensinando o ABC



Café Filho, o presidente tricolor
-
ENSINANDO O ABC


Clóvis Campêlo

Em novembro de 1916, o Santa Cruz tornou-se a primeira equipe de futebol a sair de Pernambuco para jogar noutro Estado. A notícia do jogo, acertado por um jovem riograndense que estudava no Recife, agitou a cidade. A viagem foi feita de trem e a delegação tricolor partiu da Estação de Cinco Pontas no dia 13 de novembro.
No dia 15, aniversário da Proclamação da República, o Santa Cruz foi a campo e deu uma goleada de 4x1 no ABC, depois do time potiguar ter aberto a contagem.
Na volta, o time foi acolhido com uma recepção festiva, com banda de música e desfile em um bonde ornamentado. A comitiva foi acompanhada até a sede tricolor, na época, na Rua da Glória, pela ala feminina do clube e pela torcida.
Segundo o jornalista Lenivaldo Aragão, o divertido da história é que o rapaz que acertara o jogo e acompanhara orgulhosamente a delegação coral até a sua terra natal não pode assistir a partida. Na capital potiguar, proibido pelo pai, que detestava o chamado esporte bretão, o jovem João Café Filho não pode ir à campo ver a goleada coral.
Mais tarde, o jovem potiguar terminaria fazendo parte da diretoria do Santa Cruz, como secretário. O mais curioso ainda, é que, em 1954, Café Filho assumiria a presidência da República do Brasil em substituição a Getúlio Vargas, que se suicidara. Segundo os jornais da época, o Santa Cruz venceu esse jogo histórico com a seguinte formação: Ilo Just; Mangabeira e Nélson Valença; Arsênio, Theophilo e Professor; Zé de Castro, Pitota, Tiano, Fausto e Doria, além dos reservas Duque e Mário Rosas.


Recife, 2010

Nenhum comentário: